Oposição e aliados dividem comando de comissões técnicas

Vinte e seis dias depois de aberto o ano legislativo de 2015, os partidos e blocos partidários definiram ontem os presidentes das nove comissões técnicas da Assembleia Legislativa do Piauí. Depois de várias reuniões e discussões, nem o PMDB, nem o PT vão presidir da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a mais importante da Casa, que era disputada pelos dois partidos. O deputado Robert Rios (PDT) foi indicado para a presidência pelo bloco PDT/PP/PRB.

No final das discussões, a oposição ao governo ficou com o comando de cinco das nove comissões técnicas, enquanto os partidos governistas ficaram com as outras quatro. A comissão de Finanças será presidida pela deputada Liziê Coelho (PTB), e a da Mulher ficou com a deputada Flora Izabel (PT). O PMDB indicou o presidente da comissão de Administração, que será a deputada Juliana Moraes Souza (PMDB). 

Com as definições, na próxima terça-feira já haverá reunião ordinária das comissões e os presidentes já podem designar os deputados para relatório das matérias que estão aguardando análise no Legislativo. Na terça-feira mesmo será apreciada a lei do piso salarial dos professores e a reforma administrativa encaminhada pelo Governo do Estado. A primeira reunião será da Comissão de Constituição e Justiça. 

O presidente da CCJ, deputado Robert Rios, informou que já vai indicar os relatores das matérias que já deram entrada na Casa para analisar a constitucionalidade de cada uma. Os líderes de cada bloco ou partido estão apresentando os nomes dos parlamentares que vão compor cada uma das nove comissões da Assembleia. O deputado Fábio Novo (PT) disse que prevaleceu o consenso e o que diz o regimento interno em relação à formação das comissões. 

O estreante, deputado Firmino Paulo (PSDB), que é advogado e delegado será o presidente da Comissão de Segurança. Evaldo Gomes (PTC) disse que pretende estabelecer uma pauta de debates e projetos na Comissão de Educação, Saúde e Cultura, comissão que vai presidir. Segundo ele os temas referentes as três áreas terão grande atenção.

Fonte: Redação Diário do Povo