5ª vara tem cerca de 100 novos processos por mês de crimes contra a mulher

TJ adere à campanha “Justiça pela paz em casa” e marca 196 audiências.

A demanda judicial de casos que envolvem violência doméstica é uma das maiores do Tribunal de Justiça. Na 5ª vara criminal, que tem competência especializada para julgar crimes de violência contra a mulher, pelo menos 100 novos processos dão entrada mensalmente. Segundo a juíza auxiliar da presidência do TJ, Melissa Pessoa, a 5ª vara é uma das que possui maior volume processual da capital. “Lá devem ter cerca de 6 mil processos em tramitação”, disse a juíza.

Devido ao aumento da violência doméstica, o Tribunal de Justiça do Piauí aderiu à campanha nacional “Justiça pela paz em casa”, idealizada pela Ministra do Supremo Tribunal Federal, Carmem Lúcia. O objetivo é dar mais celeridade aos processos de crimes contra a mulher nos tribunais de todo o país.

Em Teresina, a adesão será marcada pelo aumento no número de audiência a serem realizadas dos dias 9 a 13 de março. “Foram marcadas 196 audiências, o que representa um aumento de quase cinco vezes o número habitual. Durante a próxima semana teremos cinco juízes atuando simultaneamente”, disse Melissa Pessoa.

Também está agendado um Júri Popular para julgar o caso de Washington Barros da Silva, o palhaço, acusado de matar a esposa em novembro de 2010. O caso ganhou repercussão na imprensa pela forma como o crime aconteceu. A vítima, Kaísa Helane Lima de Sousa, 28 anos, estava no carro, em um posto de combustíveis na zona leste de Teresina, quando foi atingida por um tiro no tórax e morreu.

Depois do assassinato, Washington passou mais de um ano foragido e só foi localizado porque o pai da vítima pagou detetive particular e conseguiu localiza-lo no Estado de Alagoas. Em 2012 o júri absolveu Washington, mas o Ministério Público pediu anulação e um novo julgamento foi marcado.

Fonte: Nayara Felizardo - Redação Portal O Dia