Estado pagará R$ 729 mil aos policiais da Força Nacional

Quarenta homens da Força Nacional de Segurança (FNS) começaram a atuar ontem em Teresina. A apresentação oficial aconteceu no pátio do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP). Logo após a solenidade, as equipes saíram em comboio em direção às áreas centrais e a área do 5º Batalhão, no bairro Satélite, zona Leste de Teresina. 

Segundo o secretário de segurança, Fábio Abreu, o efetivo deverá agir de forma ostensiva no enfrentamento a homicídios e outros crimes violentos, como roubos e tráfico de drogas. O grupo será comandado pelo capitão Alexandre Braga, de Alagoas.

"Acredito que esse policiamento veio para reforçar o trabalho da polícia local. Não queremos só prender criminosos, mas evitar que os crimes aconteçam" disse Abreu. 

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Carlos Augusto Gomes, informou que o governo do Estado pagará diária de R$ 270 para cada policial da Força Nacional. 

Com os R$ 729 mil que será gasto por mês com diárias para os policiais da Força daria para o governo do estado contratar pelo menos 260 novos soldados. 

Trabalho da FNS- A base operacional do grupo vai funcionar na sede do antigo 1º Batalhão da Polícia Militar, no bairro Ilhotas. " Garantiremos toda a infraestrutura necessária" dise Gomes. As áreas onde a violência está num estado mais crítico na capital, as chamadas "manchas vermelhas", receberão uma atenção especial, dentre elas as regiões da Santa Maria da Codipi (Zona Norte), Promorar (Zona Sul), Vila Irmã Dulce (Sul), Dirceu Arcoverde (Zona Sudeste), Monte Orebe (Sudeste), Pedra Mole (Leste) e São Joaquim (Norte). 

Os 90 policiais que vieram a Teresina trabalharão em regime de plantão, sendo 40 homens por turno de 12 horas. A ação acontecerá nas ruas, coma realização de blitz, barreiras e abordagens de suspeitos. O efetivo contará com 10 viaturas para o trabalho.

O período de atuação da FNS na capital é de 90 dias, podendo ser prorrogados por mais três meses. 
Abreu disse que,foi informado que o índice de criminalidade tem reduzido em outras cidades. Exemplo disso é a Operação Jaraguá, onde o número de homicídios em fevereiro caiu 32,87%, em Macéio (AL), e 17,8% no Estado.

Fonte|: Redação Diário do Povo