Integração ainda é pouco percebida

Quase dois meses após o lançamento do novo sistema de transporte público de Teresina, as mudanças anunciadas ainda não fazem parte do cotidiano dos mais de 200 mil passageiros que utilizam o transporte público diariamente na capital.

Dos oito terminais de inte-gração a serem construídos na cidade, apenas um está funcionando em caráter experimental, o do bairro Parque Piauí, zona Sul de Teresina. Segundo o gerente de fiscalização e controle da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans), Vinícius Rufino, foram implantadas quatro linhas em caráter experimental na região. 

"Adotamos esta medida para que a população possa se habituar com o novo modelo de transporte, pois não podemos mudar um sistema que existe há décadas de um dia para o outro. Além disso, esse tempo serve para que nós possamos ajustar o sistema de bilhetagem e divulgar para os passageiros a necessidade da aquisição dos cartões eletrônicos", explica o gerente.

Boa parte da população afirma não conhecer as mudanças que serão adotadas perenemente no sistema de transporte coletivo. A aposentada Maria do Carmo Oliveira costuma pegar ônibus frequentemente no terminal do Parque Piauí e diz que, para ela, nada mudou. "Eu pego meu ônibus aqui até o Centro e, para mim, não houve mudança, eu também não vi ainda essas linhas experimentais, nem folheto informativo ou placas eu nunca vi por aqui", reitera.

Vinícius ressalta que ainda não há data definitiva para encerrar o período experimental da integração, e que os demais terminais só começarão a ser construídos quando o do Parque Piauí mostrar resultados positivos. "Quando estiver tudo correndo dentro do esperado, nós vamos partir para outras zonas da cidade. Por enquanto, estamos focados na zona Sul e o terminal do Bela Vista será o próximo a ser concluído", pontua.

Os oito terminais serão espalhados pelas quatro zonas da cidade, sendo dois por zona. Serão dois terminais na zona Norte, um próximo ao mercado do Buenos Aires, outro na rua Rui Barbosa, na zona Sul, um no Planalto Bela Vista e o outro próximo ao Clube dos 100. Na zona Leste, um será na Santa Isabel, outro na Kennedy, próximo ao Zoobotânico. Já na zona Sudeste, um será próximo à Fundação Bradesco e o outro próximo à Usina Livramento.

De acordo com o novo molde, 97% da frota de ônibus estão inclusas no modelo de integração, sendo que os ônibus contarão com cores diferenciadas para identificação de quais zonas pertencem: verde escuro para a zona Norte; vermelho, zona Leste; azul, zona Sudeste e amarela identificando os ônibus da zona Sul. 

Apenas as linhas circulares, como Rodoviária e diametral, que saem de um ponto a outro da cidade, não entram no novo sistema de integração.

Para fazer uso do sistema in-tegrado, cada passageiro deverá possuir um cartão eletrônico, disponíveis em três modalidades: estudantil; vale-transporte, para o trabalhador de carteira assinada e expresso para os demais passageiros. 

Os cartões serão comercializados nos pontos de venda do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) e serão vendidos ao preço de R$ 6,30 em qualquer um dos 25 pontos de venda do Setut espalhados pela cidade. A integração do sistema foi um dos pontos polêmicos para a prefeitura.

Fonte: Redação Diário do Povo do Piauí