Igreja da Vila Operária festeja o padroeiro dos trabalhadores

A igreja da Vila Operária, na zona Norte de Teresina, realiza, de 22 de abril a 1º de maio, os festejos de São José Operário. O padre Carlos Alberto Holanda diz que a programação dos festejos terá missa, todas as noites; e, após a cerimônia religiosa, a comunidade aproveita a movimentação nas barracas. "No último sábado, realizamos também um leilão", afirmou. A igreja está localizada na rua Gabriel Ferreira, bairro Vila Operária.

São José é um dos santos mais populares da igreja católica. Por exercer ofício de carpinteiro, ele é considerado o padroeiro dos trabalhadores e, pela fidelidade a sua esposa, Maria, é celebrado como padroeiro das famílias. 

De acordo com Carlos Alberto, durante os festejos, os dias de maior movimentação são sexta, sábado e domingo. "Além das missas e parte social nas barracas. Estamos também com uma rifa, de 10 prêmios, para ajudar nos trabalhos finais da reforma da igreja da Vila. Dentre os prêmios estão: motocicleta, TV, bicicleta, etc", acrescentou.

Os festejos encerram dia 1º de maio com procissão, a partir das 6 horas, com início no Parque Lagoas do Norte. "A procissão segue até a Vila para missa com solenidade de encerramento. Após a missa, faremos o tradicional corte do bolo em homenagem a São José", contou. O bolo é confeccionado pela própria população e possui cerca de três metros de comprimento. 

NOVENA - Outro evento realizado pela igreja que reúne milhares de fiéis é a novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. "A novena é realizada há mais de 50 anos na Vila. A gente calcula que o número de participantes seja de 14 a 15 mil pessoas, varia de semana para semana", afirmou.

A novena de Nossa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro acontece toda terça-feira, em vários horários: 15h; 16h; 17h e 19h. Para padre Carlos Alberto, os motivos que levam milhares de fiéis à novena são: a devoção do povo; a tradição passada de geração para geração; o sentimento de gratidão, retribuição e confiança em Deus. 

"Há adultos que participam desde criança. Muitas pessoas comparecem para agradecer a Deus e Nossa Senhora. É comum pessoas se dirigirem, ajoelhadas até o altar, levando arranjo de rosas, fotografias, réplicas de cabeças, braços, pernas de madeira para manifestar alguma graça alcança, principalmente , com relação à saúde", explicou.

Fonte: Redação Diário do Povo