Prefeitura economiza mais de R$ 5 milhões nos últimos dois meses

Economia consiste na diferença do preço de mercado e o valor real da licitação

Dados da Comissão Permanente de Licitações apontam que a Prefeitura de Teresina economizou R$ 5.444.202,83 nos procedimentos licitatórios de compras e obras nos últimos dois meses deste ano. Esta economia consiste na diferença do preço médio praticado no mercado e o valor efetivamente homologado na licitação.

De acordo com Daniela Vieira, controladora de licitações da Secretaria Municipal de Administração e Recursos Humanos (Sema), quando esta economia acontece em uma obra a ser executada com recursos próprios da Prefeitura de Teresina, o valor pode ser utilizado em qualquer outra ação da PMT. "Já se a obra ou compra for executada com recursos externos, a economia só pode ser utilizada na ampliação da meta contratada prevista no objeto do contrato, ou seja, não pode ser utilizada para outro fim", explica Daniela.

A controladora ressalta ainda que a nova gestão objetiva a eficiência, economia e celeridade dos processos licitatórios. Desta forma, o acompanhamento dos mesmos ocorre diariamente, desde a sua entrada na Comissão Permanente de Licitações até sua devolução ao órgão de origem. "Atualmente, possuímos 155 processos licitatórios em andamento e, para que o acompanhamento seja eficiente, contamos com o Conproli, que é um programa de controle das licitações que foi desenvolvido na gestão anterior, mas que está sendo aprimorado dia após dia", acrescenta.

O Conproli é alimentado diariamente, conforme o andamento atualizado dos autos e ele pode ser acessado pelos gestores habilitados de qualquer lugar, permitindo que o usuário tenha acesso às informações necessárias e atualizadas. "Outra medida interessante é que temos a integração dos órgãos - solicitante, Sema, Semplan e PGM; tudo visando a celeridade da conclusão dos processos", completa.

Conforme o relatório compilado pela Sema, entre maio e junho de 2015, foram realizadas 16 licitações na modalidade concorrência, 10 pregões presenciais, 10 tomadas de preços, 5 pregões eletrônicos e 3 RDC (Regime Diferenciado de Contratações Públicas).

Entre os objetos licitados nos dois últimos meses deste ano, destacam-se: a contratação de empresa para reforma e ampliação da Gerência de Zoonoses, serviços de reforma do Mercado do Mafuá, construção de pista olímpica de bicicross BMX, construção de 48 unidades habitacionais no Residencial Leonel Brizola, dentre outros.

Fonte: Assessoria de Imprensa PMT