Casa da Cultura: 21 anos fomentando a produção artística em Teresina

A Casa funciona como celeiro de atividades culturais em diversos âmbitos

Nesta quarta-feira (12) é comemorado o Dia Nacional das Artes, data que homenageia as diversas manifestações artísticas desenvolvidas pela humanidade. Em Teresina essa comemoração tem um significado ainda maior, pois neste mesmo dia é celebrada a data de inauguração da sua Casa da Cultura, uma das mais importantes instituições de promoção cultural da capital piauiense. 

Inaugurada em 12 de Agosto de 1994, pelo então prefeito Raimundo Wall Ferraz, a Casa da Cultura celebra hoje 21 anos de incentivo a movimentação artística da cidade. Abriga espaços como museus, galerias de artes, bibliotecas, sala de vídeo, auditório, salas para pratica de oficinas, além de receber mensalmente eventos ligados a cultura. Todas essas ações cumprem o objetivo de preservar, promover e divulgar a arte e a cultura da cidade, criando oportunidades para realização de atividades artístico-cultural que contribuem para a formação do cidadão teresinense. 

Localizada no centro da cidade, a Casa funciona num casarão de grande importância histórica para Teresina. O prédio foi construído no século XIX pelo Barão de Gurgueia, para servir como sua residência oficial, mas após a morte do barão seus herdeiros venderam o prédio para a arquidiocese de Teresina, seu uso desde então já foi destinado a residência episcopal, seminário, colégio e departamento da administração publica, até ser tombado no ano de 1992 pelo Departamento Natural e Cultural do Piauí. E em 1994, após obras de restauração, foi aberto ao público com o propósito de ser um centro de atividades culturais.

Desde então, a Casa funciona como celeiro de atividades culturais em diversos âmbitos. Na preservação do patrimônio histórico a Casa abriga um museu com uma vasta coleção de objetos do acervo pessoal do jornalista Carlos Castelo Branco, do fotógrafo José Medeiros, além de peças de geologia, paleontologia e numismática, objetos sacros e mobiliário antigo. Contém também as bibliotecas Jornalista Carlos Castelo Branco e a biblioteca de artes Professor Wall Ferraz, que juntas tem um acervo com mais de cinco mil exemplares de livros e periódicos. 

Nas suas instalações também existe a Galeria de Artes Lucílio Albuquerque, espaço que recebe exposições temporárias com alta freqüência, trabalhos de artistas de todo Brasil e do exterior. Há também o auditório Professor Clemente Fortes, com capacidade para 60 pessoas, espaço aberto para receber palestras, reuniões etc. Na sua Sala de Vídeo acontece o projeto Clube de Vídeo, que leva à população grandes clássicos do cinema mundial, gratuitamente, e promove debates sobre as exibições.

Além disso, a Casa da Cultura tem salas preparadas para a realização de oficinas de Artes Cênicas, Artes Plásticas e Dança, estas ocorrem semanalmente favorecendo cerca de 200 alunos da comunidade, que são inseridos no universo das artes. Outro importante projeto de beneficiamento para a população é o projeto 6ª as 6, realizado pelo Balé da Cidade de Teresina, sempre as sextas-feiras, com apresentações abertas ao público. O Balé tem a Casa da Cultura como seu lar há 20 anos. A companhia de dança realiza ensaios diários no local.

A Casa da Cultura é mantida pela Prefeitura Municipal de Teresina, através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. Seu horário de Funcionamento é de 8h as 18h. Com o lema “Entre, a casa é sua!” o espaço está sempre aberto ao público que deseja conhecer um pouco mais sobre a história de Teresina e ter contato com as artes. 

Fonte: Assessoria de Imprensa PMT