Programa Lagoas do Norte recebe prêmio nacional de melhores práticas em gestão

De 330 projetos inscritos em todo país, o Programa Lagoas do Norte está entre os 35 finalistas

Na manhã desta quarta-feira (14), o Programa Lagoas do Norte foi premiado pela 9ª Edição da CAIXA Melhores Práticas em Gestão Local. De 330 projetos inscritos em todo o Brasil, o Programa Lagoas do Norte está entre os 35 finalistas.

“É recompensador receber essa premiação. O Programa Lagoas do Norte beneficia a população com ganhos econômicos, sociais e ambientais. Somos semifinalistas e eu acredito que esse prêmio dará mais visibilidade ao Programa e, quem sabe, ele poderá ser reaplicado em outras áreas do país”, avalia Domingos Júnior, coordenador de Controle e Gestão da Secretaria de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN).

O superintendente da CAIXA, Emanuel Veloso, observa que a ação é um ato de agradecimento pelo impacto social provocado pelo Programa: “Os moradores da zona Norte da capital tiveram suas vidas mudadas de uma maneira muito positiva. Então eu estou bem emocionado por entregar essa premiação, que é um ato de reconhecimento por todas as ações realizadas pelo Programa Lagoas do Norte”, conta.

O certificado de melhores práticas foi entregue ao vice-prefeito de Teresina, Ronney Lustosa. Ele avalia que o Lagoas do Norte é um programa de requalificação urbana que abrange 13 bairros e beneficia diretamente 110 mil habitantes: “O Lagoas do Norte é um resgate que a Prefeitura de Teresina faz com a zona Norte, que é o berço da capital. O Lagoas é um projeto amplo e que interfere diretamente na melhoria de vida dos moradores”, declara.

O Programa CAIXA Melhores Práticas em Gestão Local acontece a cada dois anos e visa selecionar, premiar e disseminar projetos realizados com apoio financeiro e/ou técnico da CAIXA, estimulando a reaplicação de experiências sustentáveis voltadas à gestão municipal, habitação, saneamento, infraestrutura, gestão ambiental, inclusão social, redução da pobreza, geração de renda, desenvolvimento econômico, equidade de gênero, gestão do uso e ocupação do solo.

Fonte: Assessoria de Comunicação PMT