"Essa festa pertence à cidade", diz Firmino Filho durante o Corso 2016

Folia já tradicional em Teresina reúne milhares de pessoas que brincam nos caminhões ou à pé

Mais do que um desfile de caminhões e gente fantasiada, o Corso de Teresina está se consolidando como o principal evento do estado do Piauí. A sua 18ª edição, após a retomada do evento, ocorrida ontem (30), teve muita criatividade nas fantasias e beleza nos caminhões. 

O prefeito Firmino Filho chegou cedo à festa e andou por boa parte do percurso, entre a Potycabana e o final dos camarotes e fez uma avaliação da organização e da participação da população.

"Essa festa pertence à cidade, é feita pela cidade, por isso que ela é bonita, alegre e é sempre um sucesso. Tudo corre muito bem, muita gente alegre. É uma festa feita pela população, especialmente pelos jovens. O histórico do Corso ensina muita coisa. O Corso de antigamente era feito nos dias de Carnaval. O desfile era no centro da cidade. Em 1998, quando a gente começou o processo de revitalização do Carnaval, nós tivemos a ideia de colocar o Corso no sábado do Zé Pereira. Foi uma ideia da professora Cecília [Mendes], na época que ela estava na Fundação Monsenhor Chaves. O percurso era tímido, na Praça do Marques, no Acarape. Pouco a pouco foi ganhando volume. Nos últimos oito anos virou essa explosão de participação. A gente sente como se o próprio evento fosse se moldando. O que temos hoje é um Corso com o nosso jeito, com a nossa cara", disse.

O Corso de Teresina, já atestado pelo Guiness Book como o maior desfile de carros do planeta, atrai cada vez mais turistas. Famílias inteiras brincam no sábado de Zé Pereira, em cima dos caminhões ou à pé, tornando o Carnaval de Teresina mais especial.

Fonte: AsCom PMT