Alunos da Escola Municipal Machado de Assis participam de ações do projeto “Todos Contra as Drogas”

Alunos também estiveram na comunidade terapêutica Casa do Oleiro

Estudantes da Escola Municipal Machado de Assis participaram do projeto “Todos Contra as Drogas”, que foi desenvolvido com os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental, sob a coordenação da professora Francisca Idaiane de Araújo Cordeiro e o auxílio da professora Mylena Ferreira Guimarães Chaves.

A atividade teve início com debates e documentários realizados em sala de aula sobre a importância de introduzir a temática de educação para valores, como fator de prevenção para o uso de drogas entre crianças, adolescentes e jovens, evitando o envolvimento com a criminalidade, além de esclarecer sobre os perigos do uso das drogas.

Após os debates os alunos foram conduzidos à Casa do Oleiro, uma comunidade terapêutica que tem a finalidade de proporcionar à sociedade e aos adicto-dependentes químicos orientação, cuidado, tratamento, informação, direcionamento e apoio a todos os interessados, promovendo, mediante cooperação da comunidade, o desenvolvimento de programas de tratamento e acompanhamento ao usuário de drogas com dificuldades de relacionamento com a família e a sociedade.

Na ocasião os estudantes participaram de uma palestra com pessoas que trabalham na comunidade terapêutica e ouviram depoimentos de dependentes que estão em tratamento, também puderam conhecer o espaço observando a rotina.

Ao final, os alunos foram levados ao Parque Zoobotânico, onde foram desenvolvidas diversas atividades recreativas. Também para concluir as atividades os discentes fizeram um relatório de todas as atividades vividas no dia, que será apresentado através de exposição de fotos no mural da escola, para que os pais e visitantes apreciem.

Segundo a professora Francisca Idaiane de Araújo Cordeiro o projeto busca salientar que o uso das drogas é um fenômeno sociocultural complexo. “Não só existem variados tipos de drogas, mas também são diferentes os efeitos por elas produzidos.E a adolescência, período marcado por mudanças e curiosidades sobre um mundo que existe além da família, representa um momento especial no qual a droga exerce forte atrativo”, explica a professora.

A professora diz ainda que o projeto faz parte de uma educação preventiva “É necessário a conscientização de todos sobre os efeitos e consequências maléficas causadas por essas substâncias à vida humana em todos os seus aspectos físico, psíquico e social. Mostrando que o desafio desse projeto é a luta pela valorização da vida como um bem social à serviço da construção de uma sociedade mais digna e fraterna”, concluiu.

Os alunos também participaram de uma campanha de doação de arroz, que serão entregue à uma instituição.

Fonte: AsCom PMT