Prefeito assina ordem de serviço da Praça dos Orixás

A Praça dos Orixás será erguida no bairro São Joaquim, área de intervenção do Programa Lagoas do Norte.

A manhã foi de festa para os povos tradicionais de terreiros de Teresina. Nesta terça-feira (1º), o prefeito Firmino Filho assinou a ordem de serviço para construção da Praça dos Orixás, monumento em homenagem às religiões de matriz africana, Umbanda e Candomblé. O evento contou com a presença do diretor do Banco Mundial para o Brasil, Martin Raiser.

"A Praça dos Orixás mostra que o Programa Lagoas do Norte possui obras para transformar a zona Norte e também ações que firmam a identidade da zona Norte, do povo que ajudou a construir a história de nossa Teresina", disse o chefe do executivo municipal.

A Praça dos Orixás será erguida no bairro São Joaquim, área de intervenção do Programa Lagoas do Norte. Com investimento de mais de RS 500 mil, o espaço terá palco para apresentações e 13 esculturas representando as entidades e Orixás das duas religiões.

"Essa praça é um passo muito importante para nossa caminhada, para nos firmarmos como religião e cultura, para o respeito às nossas tradições. A gente fica muito feliz em ver essa praça como realidade", afirma Mãe Eufrasina. Ela lembra que a Praça dos Orixás representa não apenas os terreiros da zona Norte, mas de toda a cidade.

De acordo com o babarolixá Flávio de Iansã, a Praça dos Orixás enriquece tanto as religiões de matriz africana quanto o Parque Lagoas do Norte. "Para nós da Umbanda, é uma grande satisfação essa praça, pois vai diminuir o preconceito e ainda enriquecer a região, que terá mais um espaço a oferecer”, pontua.

O secretário municipal de Planejamento e Coordenação, Washington Bonfim, lembrou que o Programa Lagoas do Norte é um desafio para cidade. "Nenhum outro momento foi tão importante quanto esse, pelo fato de que podemos ter um espaço, uma oportunidade para que essas religiões possam se desenvolver, com sua tradição e sua cultura preservadas. Toda a Praça dos Orixás - desde a sua localização, a concepção e o desenho final do projeto - está sendo feita em diálogo com o povo de terreiro, numa demonstração clara de respeito à sua fé, à sua ancestralidade e à sua cidadania", disse.

Teresina será a terceira capital do Brasil e a segunda do Nordeste a ter um espaço público dedicado à Umbanda e ao Candomblé. "Desde 2012, iniciamos esse projeto da praça dos Orixás. Hoje vocês estão contribuindo para a realização de um sonho. Hoje só conseguimos avanços graças a vocês", finalizou Pai Rondinele, fazendo referência à praça dos Orixás e também às políticas públicas adotadas pela Prefeitura de Teresina e pelo Governo do Estado.

Fonte: AsCom