15 alunos do Cidade Olímpica serão premiados em Olimpíada de Física

A entrega das medalhas acontecerá amanhã no auditório da Física, no CCN da UFPI

Alunos da Rede Municipal de Ensino de Teresina medalhistas da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) 2016 participarão da solenidade de premiação Estadual e Nacional nesta sexta-feira (19). A solenidade de entrega das medalhas acontecerá no auditório da Física, no CCN da Universidade Federal do Piauí - UFPI, às 15h.

Ao todo, serão entregues 15 medalhas, sendo 08 a nível Nacional e 07 a nível Estadual. Na ocasião as Escolas Municipais Mocambinho, Nossa Senhora da Paz e Professor Valter Alencar também serão homenageadas por terem sido as únicas escolas públicas de Teresina com maior quantidade de estudantes medalhistas.

Os competidores de Teresina foram ainda mais longe. Gabriel Tadeu da Silva, da E. M. Professor Itamar de Sousa Brito, conquistou ouro na etapa Estadual; Pablo, da E. M. Valter Alencar, e Vanessa Danielly Pereira, da E. M. Nossa Senhora da Paz, conquistaram medalhas de prata na etapa Nacional e Estadual; Claudean Rebelo, da E. M. Humberto Reis, ficou com o bronze na etapa Nacional e Denilson Gomes da E. M. Nossa Senhora da Paz, Gustavo de Sousa Rocha, da E. M. Deputado Humberto Reis da Silveira e Maia Luiza de Matos Sena Lima, da E. M. Professor Itamar de Sousa Brito ficaram com bronze na etapa Estadual.

Os estudantes fazem parte do Programa Cidade Olímpica Educacional, criado pela Prefeitura de Teresina para desenvolver os talentos em disciplinas como matemática, física, química, língua portuguesa, ciências e astronomia. Com aulas aos sábados e aprofundamento nos conteúdos, os alunos são preparados para competições de conhecimento e passam a se destacar a nível estadual e nacional.

“O programa visa à valorização dos alunos da Rede Pública Municipal, treinando-os para competir em olimpíadas, disputando com estudantes de todo o Brasil e serem exemplos dentro da sala de aula. O programa vem mostrando resultados cada vez melhores”, comenta Valdete Silva, coordenadora do programa.

Fonte: Ascom/Semec