Casa da Cultura: 23 anos de incentivo, promoção e preservação da cultura piauiense

Mostra de cinema, exposições, apresentações musicais e de dança integram a programação de aniversário

Localizada no coração da capital, em frente à Praça Saraiva, a Casa da Cultura de Teresina foi inaugurada em 12 de agosto de 1994, completando no próximo sábado (12/08) 23 anos de incentivo, promoção e preservação da cultura do estado do Piauí e especialmente da cidade de Teresina.

Para comemorar o aniversário da Casa, uma ampla programação, inteiramente gratuita, foi preparada, envolvendo mostra de cinema, exposições, apresentações musicais e de dança.

De acordo com Josy Brito, diretora da Casa da Cultura há nove anos, o cartão de visita do espaço é o acolhimento. “A Casa é um elo entre o público e o artista e isso é de grande valor. Por isso nos esforçamos para que todos se sintam bem aqui, pois o artista, principalmente ele, tem que sentir que esse é um espaço dele. É esse sentimento de pertencimento que tentamos oferecer”, afirma.

A diretora também destaca a resistência da Casa, sempre oferecendo cursos nas mais variadas áreas e programação cultural diversificada, em meio à crise política. “Vivemos um momento de desvalorização da cultura e do patrimônio e esse espaço se mantém resistente há mais de 20 anos, proporcionando a estudantes, pesquisadores, turistas e comunidade em geral a oportunidade de ampliar seus conhecimentos, através de visitas ao nosso acervo, de consulta às fontes de pesquisa bibliográficas e arquivísticas, da formação cultural e do lazer por meio de cursos, oficinas de arte e outras atividades”, diz.

Prédio foi moradia do Barão de Gurguéia

O prédio onde funciona a Casa da Cultura foi construído em 1880, época em que serviu de residência para o Barão de Gurguéia e sua família. O casarão também funcionou como quartel e enfermaria.

Depois da morte do Barão, o prédio virou Seminário e foi vendido por seus herdeiros para a Diocese de Teresina. A mesma edificação também já foi sede do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS) e do Colégio Pedro II. Após sofrer várias alterações em sua estrutura, foi tombada em 1986 pelo Departamento do Patrimônio Histórico, Artístico e Natural do Piauí.

As obras de instalação da Casa da Cultura iniciaram em 1993, através de acordo firmado entre a Prefeitura de Teresina e o Governo do Estado do Piauí. Depois de meses de reparo e restauração, a Casa foi entregue em agosto de 1994 sob a gestão do prefeito Wall Ferraz e do governador Guilherme Melo. Desde então, abriga bibliotecas, museu, sala de vídeo e sala de artes plásticas.

A Casa da Cultura de Teresina possui em seu acervo uma coleção do fotógrafo piauiense José Medeiros, radicado em todo o brasil. a Casa conta ainda com a coleção do jornalista Carlos Castelo Branco, da Arquidiocese de Teresina, de objetos sacros e mostra de geologia, paleontologia e numismática. Suas duas bibliotecas somam mais de seis mil livros e mil periódicos. A galeria Lucília Albuquerque, o Varandão Cultural, as salas de artes plásticas, vídeo e artes cênicas integram esse espaço que respira cultura no centro de Teresina.

Confira abaixo a programação do dia 12/08

17h45 – Performance “A Mulher de Branco”, com Robert Rodrigues e direção de Bete Batali

18h – Mostra de Cinema

19h – Apresentação do Balé da Cidade com o espetáculo “Só Não Falamos a Mesma Língua”

19h30 – Abertura da exposição do artista Hudson Melo

20h – Espetáculo “Abrigo São Loucas”, do grupo Harém de Teatro

21h – Apresentação da banda Brabos Cocais.

Por AsCom