PMT inicia asfaltamento da Avenida Padre Humberto Pietrogrande

A Avenida terá quase dois quilômetros de extensão

A Prefeitura de Teresina iniciou essa semana os serviços de pavimentação asfáltica da Avenida Padre Humberto Pietrogrande. A nova via pública facilitará o deslocamento entre as zonas Sudeste e Leste da capital e sua construção representa um investimento total de R$ 73 milhões, com recursos oriundos de financiamento do FGTS.

“A Avenida terá quase dois quilômetros de extensão, com duas pistas de rolamento de 11 metros cada, além de canteiro central e ciclovia do lado direito. A via passará sob o viaduto ferroviário, paralelo à Avenida dos Ipês, e seguirá até a Ponte Vereador Anselmo Dias, que liga as avenidas José Francisco de Almeida Neto (zona Sudeste) e Gil Martins (zona Sul)”, explica Evandro Hidd, superintendente de Desenvolvimento Urbano da zona Sudeste.

O superintendente ressalta que a obra de construção da Avenida Padre Humberto Pietrogrande marca uma nova fase do desenvolvimento da capital, em que a Prefeitura de Teresina prioriza a execução de obras de mobilidade urbana, contribuindo para o crescimento seguro, eficiente e planejado de toda a cidade.

“A Avenida Padre Humberto Pietrogrande integra o complexo da Ponte Vereador Anselmo Dias, a maior obra de mobilidade urbana da capital, que fará a ligação entre as zonas Sudeste, Sul e Leste de Teresina. O calçadão tem seis metros de largura e está recebendo piso tipo tijolinho intertravado de concreto e iluminação baixa especial, além de rampas de acessibilidade para pessoas com deficiência. Estamos finalizando as obras do calçadão e já iniciamos o asfaltamento. Depois, será feita a iluminação da via”, completa Evandro Hidd.

O superintendente da SDU Sudeste enfatiza os benefícios da Avenida Padre Humberto Pietrogrande para todos os cidadãos: “A via possui um padrão diferenciado. O passeio irá proporcionar mais segurança à população e um ambiente mais estruturado para atividades físicas, especialmente para os praticantes de caminhada e corrida. Para o trânsito da capital, representa mais fluidez e menos congestionamentos”, encerra Evandro Hidd.

Por: Ascom/Sdu Sudeste