Pesquisa aponta que 80% da população está satisfeita por morar em Teresina

Capital piauiense foi bem avaliada no índice Firjan e em estudo exclusivo da consultoria Urban Systems

A imprensa local repercutiu pesquisa recente do Instituto Opinar que mostra que 8 em cada 10 pessoas estão satisfeitas ou muito satisfeitas em viver em Teresina. As pessoas muito satisfeitas em morar em Teresina somam 16,38% e os moradores satisfeitos, 63,25%. A soma dos que gostam da estar morando na cidade chega a 79,63% dos habitantes. 

O sentimento da maioria dos pesquisados em relação à capital está diretamente ligado aos seus bons indicadores econômicos, de saúde, educação, financeiro, transporte e infraestrutura. Esses itens foram avaliados durante estudo exclusivo da consultoria Urban Systems, que apontou Teresina como a 39º cidade do Brasil, de um total de 100, com as melhores condições para a realização de negócios. A cidade também foi apontada como a quarta capital mais desenvolvida do Brasil, segundo dados do Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal 2018, que avalia principalmente as áreas de saúde e educação básicas.

O levantamento destaca que pouco menos de 20% dos moradores de Teresina se declaram muito insatisfeitas (3,13%) ou insatisfeitas (15,13%) com seu atual local de residência. Já 2,13% não têm opinião formada sobre o tema. A pesquisa foi realizada entre os dias 27 e 30 de novembro, quando foram ouvidas 800 pessoas em todos os bairros e na zona rural de Teresina.

Administração Firmino Filho

O instituto também aferiu a avaliação dos teresinenses em relação a administração municipal. A pesquisa aponta que 6 em 10 moradores aprovam a administração municipal. Firmino está chegando na metade do seu quarto mandato à frente da capital.

Ao todo, 59,5% dos entrevistados aprovam a gestão atual da cidade, contra 35% que desaprovam e 5,5% que não sabem ou não opinam. Dos entrevistados, 36,26% atribuíram conceitos positivos ao prefeito: 29,38% consideram a gestão de Firmino Filho boa, 6,88% acham ótima e 38,50% avaliam a gestão como regular.

Os que consideram a administração ruim (8,75%) ou péssima (14,75%), somando 23,5%. Isso significa que um em cada quatro moradores da cidade avaliam como negativa a administração do prefeito.

Fonte: Rômulo Piauilino - Portal PMT