Menina de 14 anos é secretária de saúde por um dia em Teresina

Daniele, de 14 anos de idade, mora na zona rural leste de Teresina e, nesta terça-feira (22), foi secretária de saúde simbólica da Fundação Municipal de Saúde (FMS). Ela, que faz parte da campanha “Meninas Ocupam”, participou de reunião sobre saúde mental e percorreu estabelecimentos municipais de saúde, tendo dialogado com gestores e sugerido ações para melhorias nesta área.

Como secretária de saúde da FMS por um dia, Daniele sugeriu que, na próxima campanha “Setembro Amarelo”, aconteça palestras sobre saúde mental nas escolas da cidade e reivindicou melhorias para Unidade Básica de Saúde (UBS) da sua região. As sugestões foram acolhidas pelo presidente da FMS, Charles Silveira.

“Ser gestora por um dia foi uma experiência muito legal. As pessoas pensam que isso é fácil, mas não é. Como percebi, é um trabalho muito difícil, mas importante para os profissionais e para nós que fazemos parte da comunidade. O professor Charles está lutando para que tudo dê certo e funcione bem”, ressalta Daniele.

Ela também visitou a Maternidade do Buenos Aires, que tem se destacado pela estrutura física e realização de partos humanizados na capital. Depois, seguiu para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Promorar, local que atende pessoas em situação de urgência. Outro local vistoriado foi a obra da Unidade Básica de Saúde (UBS) do Buenos Aires, cuja entrega está prevista para 2019.

Charles Silveira, presidente da FMS, afirmou que foi uma satisfação receber a Danielle na FMS. “Nós, sob a sua presidência, trabalhamos para aperfeiçoar a saúde. Essa campanha é importante na medida em que contribui para mudar a cultura patriarcal e machista que existe no país. As meninas, se quiserem, podem ocupar cargos de liderança e devem ter a capacidade de transpor preconceitos e estabelecer novos conceitos para transformação da sociedade”.

A ideia de ocupação de cargos em repartições diversas parte da Campanha “Meninas Ocupam”, criada em 2016, pela ONG Plan International e que tem parceria com a Prefeitura de Teresina. O objetivo é despertar a atenção para os direitos das meninas, proporcionando que elas conheçam o seu potencial, saibam de seus direitos e que contribuam para a diminuição da discriminação de gênero. Atualmente, o movimento se espalha por 72 países.

Fonte: Ascom/FMS