CMTP anuncia volta do metrô de Teresina para o início de setembro

Quem costumava pagar R$ 1,00 por viagem está desembolsando R$ 4,00 com a tarifa de ônibus. Companhia Metropolitana de Transporte Público ajusta detalhes para a volta do serviço

A Companhia Metropolitana de Transporte Público (CMTP) anunciou a volta do metrô de Teresina para o início de setembro. A diretora-presidente da CMTP, Josiene Marques, informou ao G1, neste sábado (22), que aguarda laudos técnicos para ajustar alguns detalhes e divulgar o dia que o transporte vai retornar. O serviço está parado há mais de cinco meses.

O metrô foi suspenso no dia 20 de março, logo após a confirmação dos primeiros casos de coronavírus no estado, e os usuários pedem a volta principalmente pela economia, já que a tarifa do transporte custa R$ 1,00, enquanto a passagem de ônibus custa R$ 4,00.

“Estamos dependendo de um laudo técnico da situação dos VLTs e das vias férreas para que a gente possa voltar às nossas atividades com total segurança. Estamos agilizando devido à importância desse transporte para a população”, informou Josiene Marques.

O metrô de Teresina tem capacidade para 600 passageiros, mas a CMTP pretende reduzir isso em 50%. “Queremos no máximo 300 pessoas com todas medidas de segurança sanitária, como distanciamento e o uso obrigatório de máscara”, afirmou Josiene Marques.

VLT está previsto para começar a operar a partir da segunda quinzena de junho. — Foto: Lucas Marreiros/ G1 PI

Segundo a CMTP, será disponibilizado álcool em gel nas estações e nos vagões. Além de orientações sobre cuidados que os passageiros deverão tomar para evitar o contágio pela Covid-19.

Antes da pandemia, o metrô fazia 20 viagens por dia, levando cerca de 7 mil passageiros. Josiene Marques disse que a ideia, nesse primeiro momento, é reduzir o número de viagens, mas garantir o transporte nos horários de pico.

“Até como uma forma de incentivar o isolamento, mas nossa equipe vai ficar avaliando e, caso haja necessidade, vamos aumentar esse número de viagens”, pontuou Josiene.

Usuários pedem retorno do Metrô de Teresina com a retomada das atividades

Com a retomada gradual de algumas atividades econômicas, os usuários estão reclamando da ausência do transporte, que tem tarifa menor que a dos ônibus, o que tem resultado em uma despesa maior no orçamento deles.

"Está difícil. Pegar ônibus está pesando no bolso. No metrô a passagem é R$ 1,00 e no ônibus R$ 4,00. Para quem precisa do transporte todo dia, o metrô é uma saída", relatou Luzinaldo Sousa.

Sem circulação de usuários e funcionários da CMTP, algumas estações foram vandalizadas e tiveram equipamentos furtados. A estudante Edilene da Silva, que ficou conhecida como “menina do metrô” quando vendia doces nos vagões, usa as redes sociais para denunciar os crimes.

“Roubaram até o bebedouro, roubaram tudo. Fico muito triste da estação estar desse jeito e um dia gravei para mostrar como está acabada. Os matos tomaram de conta dos trilhos, não dá mais nem para ver a estação”, contou Edilene.

A diretora da CMTP afirmou que visitou as estações e observou os danos. Segundo Joseane Marques, o Governo do Estado fazer os reparos necessários e os serviços estão em processo licitatório.

Fonte: Lucas Marreiros, G1 PI