Culinária

A cozinha teresinense traduz a piauiense no gosto pelos temperos como a pimenta de cheiro, o coentro e o cheiro verde. O maior destaque é a galinha à cabidela, popularmente conhecida com galinha caipira, que é cozida ao molho e acrescenta-se um pouco do sangue da galinha.

Outros destaques aparecem no acompanhamento da galinha que são a paçoca (carne seca pilada com farinha), a Maria Isabel (arroz misturado com carne seca), o baião de dois (arroz misturado com feijão novo) e o sarapatel (confeccionado com carne, fígado, coração e rim de porco). Destacam-se também comidas populares como a buchada de bode e a panelada, servida nos mercados públicos.

A Gastronomia é tão forte que ocorre o Festival Gastronômico Cabritos & Cordeiros, especializado em pratos de caprinose ovinos. Somente em 2008 não ocorreu o evento, em todos os restaurantes especializados em comidas típicas.

Apesar de todas essas especiarias famosas e deliciosas a estrela de todas fica com os derivados do caju: o doce e a famosa cajuína (bebida sem álcool, clarificada e esterilizada, preparada a partir do suco de caju, apresentando uma cor amarelo-âmbar, resultante da caramelização dos açúcares naturais do suco).

Algumas sugestões:

- ARROZ DE MARIA IZABEL


- BODE GUISADO


- BOLO FRITO PIAUIENSE

- BUCHADA DE BODE


- CARNEIRO ENSOPADO

- COCADA MOLE DE LARANJA

- CUSCUZ DE MILHO

- DOCE DE LIMÃO


- GALINHA CABIDELA


- PANELADA DE LEGUMES COM LEITE DE COCO E CASTANHAS


- SARAPATEL DE BODE